Proteja a sua pele, com cuidado!

5 erros comuns a evitar com o seu protetor solar

Muitas vezes esquecemos o protetor solar em casa e improvisamos com uma visita rápida ao supermercado comprando o primeiro protetor solar, do mais barato, que nos aparece à frente. Mas será que estamos mesmo a proteger da melhor maneira a pele do sol? Descubra aqui os erros mais comuns que as pessoas tomam com os seus protetores solares e passe a evitá-los.

 

Proteja a sua pele, com cuidado!
Proteja a sua pele, com cuidado!

1- Comprar o creme protetor mais barato que houver. 

Como qualquer ida ao dermatologista este verão irá provar, existem protetores solares de todos os tipos e formas. E preços. Não é preciso comprar o protetor solar mais caro que há, mas também comprar o mais barato é um erro que as pessoas fazem sem ter noção dos prejuízos inerentes a esta ação. O importante não é comprar o mais barato ou o mais caro, o importante é ter a certeza que o seu protetor

solar protege contra os raios UVA e UVB. A maioria das vezes as pessoas não tem noção que o SPF (Sun Protection Factor) é relativo apenas aos raios UVB, esquecendo-se dos raios UVA. 

Os raios UVB são conhecidos como os raios ultravioletas responsáveis pelas queimaduras na pele enquanto que os raios UVA são considerados como os raios que causam e controlam o nível de envelhecimento da pele. Porém, as pesquisas na Universidade de Newcastle provam que

os raios UVA causam queimaduras na pele, assim como indiciam sinais de envelhecimento. Portanto não é suficiente que o seu protetor solar tenha apenas proteção contra raios UVB.

Da mesma forma que o nível de proteção contra raios UVB é mostrado nas garrafas do protetor solar, os raios UVA são classificados a partir de estrelas, sendo que, uma estrela é o nível mais baixo de proteção, e 4 estrelas é o nível mais alto. O aconselhado é que tanto o fator de proteção solar (SPF) contra UVB seja elevado (fator 30 é o ideal), assim como a classificação das estrelas.

2- Comprar o creme protetor com o fator mais alto!

Muitas vezes quando temos alguém na família cuja pele é sensível ao sol, estamos tentados em protegê-la ao máximo e comprar o protetor solar com o fator de mais alto nível. Mas não é necessário gastar tanto dinheiro a comprar um protetor solar tão caro: a verdade é que um protetor solar com fator 30 bloqueia 98% dos raios solares que ameaçam a nossa pele e o fator 60 bloqueia apenas mais 1% dos raios. De fato,  America’s Food and Drug Administration  desencorajou, recentemente, a manufaturação de cremes com fatores acima dos 30. As pessoas pensam que, por ser um fator 60, irá proteger o dobro ou mais que um protetor solar de fator 30, e que por isso, poderão estar mais tempo ao sol sem ter de repor o creme. De facto, não estão protegidos ao dobro com um protetor solar de fator 60.

3 – Pensar que o escaldão do ano passado já está restabelecido. 

A maioria das pessoas têm uma história semelhante daquele dia que tiveram uma queimadura ao sol tão forte que não conseguiram dormir durante toda a noite. Mas apesar da dor e da vermelhidão desaparecerem, o nosso corpo nunca esquece das áreas que já foram queimadas pelo sol. As queimaduras ao sol deterioram o ADN e o dano é permanente. Se arriscar em expor as mesmas áreas ao sol durante muito tempo ou sem proteção, corre o risco de desenvolver um cancro da pele. E por isso, sempre que tiver uma forte queimadura, ou os conhecidos escaldões, nunca deve descuidar dessa área das próximas vezes e proteger sempre com um protetor solar de fator 30.

Cuide sempre dos escaldões anteriores
Cuide sempre dos escaldões anteriores

4- Evitar protetores com fatores de alto nível pensando que dessa forma não irá obter o bronze. 

O protetor solar de  óleo de coco natural com fator 2, vendido na loja afrente da praia, pode parecer o produto ideal para obter o bronzeado dos seus sonhos, mas usar um protetor com um fator tão baixo apenas danifica a sua pele e aumenta o risco de cancro da pele. Mesmo que use um fator 15 irá obter o seu bronzeado, com a ligeira diferença de que apenas demorará mais algum tempo. Usar um creme com um alto nível de proteção reduz o risco de apanhar uma queimadura. O que significa que poderá passar mais tempo em segurança ao sol nos próximos anos, do que a preocupar-se com as áreas que ficaram queimadas no passado. É como se diz, mais vale prevenir, do que remediar :)

Bronzeie-se à vontade
Bronzeie-se à vontade

5- Viajar sem protetor solar.

Pensa que por viajar para países como o Reino Unido, não terá de levar o protetor solar consigo? Engana-se. Só porque o tempo não confiável do Reino Unido não brilha nem traz o sol muitas vezes, não significa que deixa de estar exposto aos raios nocivos. Um estudo catedrático prova que 6 em cada 10 mulheres britânicas e 4 em cada 10 homens nunca usam protetor solar. O que pode danificar lentamente a sua pele. Portanto, mesmo que for ao Reino Unido ou a um país com um clima semelhante, não dispense o seu protetor solar nem que seja para um piquenique ou um passeio :)